10 dezembro 2007

Folks Marketing e o jeitinho Brasileiro

Folks Marketing, ou Marketing Popular são estratégias de Marketing utilizadas pelos comerciantes populares. Um dos mais notáveis é o David, da Banca do David no centro do Rio de Janeiro, que se tornou um requisitado consultor de marketing.

Meu interesse pelo assunto, foi despertado quando percebei que a abordagem do vendedor de sinal de transito estava mudando do "Moço compra um pra me ajudar" para táticas mais especializadas:

Outro dia eu a a minha esposa paramos no sinal e fomos abordados com um simpatico sorriso do vendedor que falava algo. Abrimos a janela e ele logo mandou: Mas que lindo casal, parece a Julia Roberts com o Mel Gibson, longe disto, mas com isto conquistou nossa atenção e ofereceu sem muita dificuldade um produto que acabamos comprando. Pensamos, puxa vida, que cara criativo.

Dias depois, em outro sinal, muito distante do primeiro, uma vendedora nos abordou com a mesma tática, e a minha esposa perguntou: Onde voces estão aprendendo isto? A moça desconversou e se despidiu falando: A competição é grande, temos que melhorar sempre.
Lancei a discussão na comunidade Marketing no Brasil e a discussão foi produtiva, outros cases apareceram, como flores no retrovisor em Recife, ou do vendedor de protetor solar de Fortaleza que sabia todas as informações dos seus produtos, o engraxate de terno, celular e tapete vermelho que dobrou seu faturamento, e agora o barraqueiro em ipanema que mantem uma trilha refrescante até a sua barraca (foto abaixo).


Ainda na discussão na comunidade Marketing no Brasil, Solon consegue provar que os empreendedores populares fazem uso do Mix de Marketing (4 Ps) completo. Vendo toda esta iniciativa, me animei em criar um grupo de voluntários de Folks Marketing dentro do projeto Perspectiva, com o intuito de criar metodologias para ensinar Folks Marketing para estes fantásticos empreendedores. Uma proposta bem interessante para estudantes e profissionais de marketing.

03 dezembro 2007

Cidade limpa, uma previsão de 1885

Paleo-Future é um blog cult e interessante sobre futuro sob a ótica do passado, literalmente uma paleontologia do futuro do passado.

Um post interessante foi sobre "A publicidade no futuro próximo" mas sendo prevista em 1885, a imagem mostra a estátua da liberdade repleta de propaganda.

02 dezembro 2007

Consumidores confiam mais em redes sociais

Publicado originalmente na Buzz Makers

De acordo com um estudo da Faves.com citado em um artigo do MarketingCharts, usuários de internet são mais inclinados a acreditar nos contatos de sua rede social do que nos fornecedores, anunciantes ou até mesmo blogs.

Mais de um terço dos pesquisados pela Faves disseram que as informações de seus amigos e conhecidos de redes sociais online são “altamente confiáveis”. Nove em cada dez falaram que existem poucos contatos “moderadamente confiáveis” em suas redes sociais.

Somente 4% dizem ter uma grande confiança nas opiniões dos fornecedores, anunciantes, blogs e forums. Conteúdos e opiniões em comunidades de agregadores como o Digg e Reddit foram definidos como “altamente confiáveis” por 3% dos entrevistados.

Mais de um terço dos entrevistados disseram que visitam suas redes sociais ao menos uma vez por semana.

21 novembro 2007

As estrelas da Internet são virais

Muito legal este video, faz falta uma versão Tupinikim com o Geremias, Sônia, Sanduicheiche, dentre outros.

15 novembro 2007

Ação Jontex

Muito boa essa ação da Jontex. Vale mais do que 1000 palavras.
















Marketing barato e inteligente.

13 novembro 2007

Ajude o Alejo a viajar com os amigos nas férias

Meu amigo Caribé veio me mostrar o blog do meu conterrâneo Alejo. A história é a seguinte: Alejo e mais 4 amigos estavam com uma viagem de férias marcada para janeiro. Mas deu a louca em seu chefe, que desistiu de dar as férias para o coitado. O tirano disse que era mais fácil ele conseguir 50.000 assinaturas do que tirar suas merecidas "vacaciones". Bom, já é uma atitude estranha de um chefe, mas até aí tudo bem, nunca se sabe. Os amigos do Alejo criaram um blog para recolher as assinaturas, assim como lançaram um vídeo no youtube falando sobre a digníssima causa. Eu e mais 25.000 pessoas já assinamos. Coitado do Alejo! Ele não merece ficar na Argentina enquanto seus amigos passeiam!
O grande lance é o seguinte: do lado direito do blog tem um banner falando que eles conseguiram 90 garrafas de Fernet da Romazzotti, uma bebida típica argentina, para sortearem entre os que assinarem. Detalhe: eles não explicam como conseguiram e muito menos porque. Será que alguém iria querer patrocinar a causa? Hum.. muito estranho! Resolvi clicar em cima e adivinhem o que aconteceu? Descobri que a causa do Alejo nada mais é do que uma promoção da Romazzotti para concorrer a uma viagem com 4 amigos ao Brasil. Mais uma inteligente e bem feita campanha de marketing viral.
Continuem assinando o blog do Alejo, quero ver aonde esse meme vai dar, e quando eles vão divulgar a promoção.

E esses são os vídeos que encontrei:







12 novembro 2007

Novidade antiga

Karan Novas

A Parmalat volta à mídia após anos de crise e reestruturações. Depois de recuperada, sendo adquirida pelo grupo Laep (Latin America Equity Partners), a marca apostou na volta de seus famosos mamíferos para uma nova campanha publicitária, contando com um investimento total que ultrapassa os R$ 40 milhões. Com criação assinada pela Africa, o novo esforço de comunicação foi composto por comerciais, anúncio, mídia on-line e material de ponto-de-venda.

Mas é claro que não se trata apenas de um remake do antigo filme que emocionou muitos brasileiros em 1996, de co-criação do próprio Nizan Guanaes, ainda pela DM9. Nas novas peças, que dão ênfase ao crescimento da linha de produtos da Parmalat – colocando em destaque seus produtos Premium –, foram chamados os mesmos atores da antiga campanha, agora já bem mais crescidos. “Eles tomaram muito leite Parmalat desde aquela época”, brinca João Audi, presidente da Parmalat.

O comercial trouxe uma música bem semelhante à antiga, adaptada para o futuro em versos como “O elefante agora está grande” ou “O rinoceronte espichou com Parmalat”. Nele, os adolescentes tentam, obviamente sem sucesso, vestir as fantasias que usaram há 11 anos, além de assistir a si mesmos quando eram pequeninos. O novo filme foi lançado em 30 de agosto 2007, no intervalo do Jornal Nacional, da Rede Globo.

A peça de mídia impressa segue um conceito semelhante, trazendo, em página dupla, os personagens com partes das roupas de bichinho. O conceito principal utilizado em toda a comunicação é “Os mamíferos cresceram. A família de leites Parmalat também”, tendo algumas variações de acordo com a mídia ou sua aplicação. O material on-line será desenvolvido juntamente à Hello Interactive (também da holding Ypy) e apresentará o hotsite http://www.mamiferosparmalat.com.br/, além de outras peças.

A nova campanha deu maior ênfase aos lançamentos dos produtos Premium, que já correspondem a mais de 10% no portfolio de leites líquidos da marca e cerca de 15% em faturamento. “Mesmo fora da mídia por tanto tempo, a Parmalat continuou como uma das marcas mais respeitadas e conhecidas no segmento. Ela já é forte por si, e com essa nova comunicação podemos explorar o crescimento de suas opções, além do institucional”, pontua Nizan Guanaes, presidente da Africa. Audi completa informando que, em países como Itália, leites enriquecidos com qualquer substância compreendem 58% do mercado, o que mostra uma interessante perspectiva de crescimento da linha no Brasil.

Para deixar claro que não basta apenas reviver um clássico para se fazer uma boa comunicação, Oscar Ferreira, diretor de marketing da Africa complementa: “Não se deve requentar uma coisa velha e sim trazer a campanha para o tempo atual, aproveitar o conceito que ainda está na cabeça dos consumidores de uma maneira nova e mais interessante”. O resultado parece ter alcançado as expectativas de cliente e agência, além dos mamíferos que, tomando Parmalat ou não, parecem estar bem à vontade na Africa.



Primeiro Filme 1996




Novo Filme 2007




Outras marcas têm revivido seus clássicos, a Bombril com o Carlos Moreno, a Kaiser com o Baixinho. Assista entrevista da matéria em Portal da Propaganda .

11 novembro 2007

Agora seu lado b festeiro vai falar mais alto

Seguindo a linha da campanha Seja autêntico que incentiva o "lado b" dos consumidores, a Brastemp lança a nova Brastemp Club. Que diga-se de passagem, é um luxo. Dispenser de latinhas na porta, "Taças nevadas" (compartimento que armazena até 6 taças), Gelateria (compartimento que deixa o sorvete mais cremoso) e Bar expert (compartimento do freezer para gelar vários tipos de bebida e que avisa quando estão no ponto). Brastemp Club é a anfitriã ideal para a sua festa.

A nova campanha fica por conta da DM9DDB, que combinada com a essência do produto, mostra que quem tem a novidade descobre seu lado festeiro e liberta seu lado "John Travolta". Com muito bom humor como é de costume nas campanhas da Brastemp.

O vídeo ainda não está no youtube, mas vale a pena conferir no Portal da Propaganda.












Fonte: Portal da Propaganda.

08 novembro 2007

Making-of da animação 'Forças

Lúcio Mazzaro e Roberto Pires

1. Como tudo aquilo que conta uma história, o desenho animado parte de uma idéia inicial que é organizada de determinada forma, geralmente a de um story-board, como numa história em quadrinhos. No caso abaixo, temos um fragmento do roteiro correspondente à sequência #4 , com as respectivas indicações dos movimentos dos elementos em cena, incluindo o número de desenhos a serem aplicados a cada um deles.




2. Paralelamente, realizam-se desenhos de estudo de layout, nos quais podem-se verificar vários aspectos como cores, traçado e proporção entre as personagens. Aqui podemos ver um exemplo no qual as personagens aparecem praticamente na sua versão definitiva.





3. Após a definição do layout e da quantidade de desenhos necessária para a formação de uma sequência animada, parte-se para a sua confecção. No caso de "Forças", realizou-se uma média de sete desenhos para cada segundo. Ao lado temos um desenho com seu acabamento definitivo, incluindo, no seu canto inferior direito a indicação a sua ordem na sequência, ou seja, ele é o décimo desenho da sequência #4 (destaque) As perfurações na parte superior da folha servem para a fixação da mesma num suporte de captação. (table top) como veremos a seguir.






4. Após a confecção dos desenhos, realiza-se então a captação dos mesmos. No "Forças" a captação deu-se por um sistema chamado table-top, no qual uma câmera (no caso) de vídeo, colocada em um suporte fixo, grava, um a um, os desenhos da animação colocados em outro suporte dotado de uma pinagem na qual são fixadas as folhas (ver esquema). Este sistema assemelha-se ao utilizado para a captação de desenhos na animação para cinema.





5. As imagens gravadas em vídeo são então armazenadas no computador dotado de uma placa de captura de vídeo, e num programa de edição não linear (neste caso, o programa adotado foi o Adobe Premiere) fizeram-se os ajustes de cor, definiu-se a velocidade de cada desenho (mais ou menos 4 frames), e a inclusão da trilha sonora. Após concretizado o trabalho de edição, é dado o momento da renderização, ou seja, a criação do arquivo AVI que será a versão master para muitas cópias em fitas VHS sem perder a qualidade.






Fonte: Interrogação Filmes
Link

07 novembro 2007

Cardoso tem uma cicatriz na perna esquerda porque caiu em um esgoto.

Te chamou a atenção? Você quis saber quem é Cardoso? Ele realmente tem uma cicatriz na perna esquerda?

É incrível como uma simples frase, nem tão interessante, te leva a sair clicando por aí e descobrindo coisas.

A chamada se trata de um adwold do google que faz um link a um site do twitter, da Gossip Girl, por acaso o nome da nova série da Warner (lançamento hoje!). Peraí! Por acaso? Mas é claro que não. Trata-se de uma criativa ação de divulgação da série, que gerou buzz e muitos posts instantâneos.

Antes de mais nada, a série trata de um grupo de adolescentes de Manhattan, ricos, sem muitas preocupações da vida, com a cabeça vazia e que para ocupar seu precioso tempo fazem intrigas e espalham as fofocas via SMS e fotos no celular. Daí surgiu a idéia de lançar na blogosfera, entre os tops dos blogs, ads com "fofoquinhas" saudáveis... você como mero mortal, curioso por natureza, clica em cima e BAM! Cai no twitter e fica sabendo da nova série da Warner. Muito inteligente, não acham? Para completar a ação, uma limosine rondou as faculdades de São Paulo, com uma patricinha do estilo da série, entregando "convitinhos" rosas e tirando fotos com seu celular para postar no flickr. Brilhante.
A série não cai no meu gosto, mas agrada a muita gente... Encontrei várias comunidades no Orkut... E olha que a série nem lançou ainda... Mas a campanha foi ótima! Mais um caso de como um bom grupo de marketing consegue promover um produto de maneira simples e inteligente.
Na matéria do blog http://http://www.jonnyken.com/infoblog/2007/11/06/o-cardoso-tem-uma-cicatriz-na-perna-esquerda-e-dai/ tem todas as fofoquinhas dos blogueiros, para quem tiver curiosidade de ler.

Ahhh!! Não poderia deixar de dizer: Estou muito feliz por ser meu primeiro post!!!!

Beijos!!!!!

02 novembro 2007

Diretor de criação de elite, e porque não?

O meme é bom, a ideia é muito boa e de certa forma serve de prenuncio ao jovem futuro publicitário. Ainda não se sabe se isto é alguma ação de buzz marketing (viral), ou se é apenas uma iniciativa de um grupo de pessoas. Vamos acompanhar para ver.

Parte 1 de 3




Parte 2 de 3




Parte 3 de 3


18 outubro 2007

Os últimos a saber

Você acabou de entrar na faculdade, está fazendo o que gosta, conquistando aos poucos sua independência, vai lutar com todas as armas para conseguir um estágio, tem o sonho de fazer um intercâmbio, é inovador, é jovem, é utópico, acha que os bancos só servem para explorar o povo e ainda acredita que pode fazer alguma coisa para salvar o planeta.

Este não é o meu perfil, mas é o perfil de milhares de clientes do Real Universitário - um grupo de serviços da ABN Amro Bank, também conhecido como Banco Real, destinados aos jovens estudantes. A comunicação do Banco Real é forte e vai direto ao ponto quando quer falar com este público. Sabe aquela coisa que "deu certo"? Este é o caso do posicionamento do Real Universitário.

Que, definitivamente, não é o mesmo caso do Banco Universitário ou Santander Universidades. Um grupo de serviços que não tem apelo, que cairam no "lugar comum" e que só são lembrados quando se trata de parcerias com fundações estrangeiras e bolsas para Pós-graduação no exterior (porque isso eles realmente fazem).

Mas e agora? Com a aquisição das ações majoritárias do Banco Real pelo Grupo Santander e com a decisão assumida de unificar as marcas no país, como é que os clientes ficam?

Ainda esta semana, o Banco Real investiu em R$10 mi em uma campanha para "estreitar o relacionamento com os clientes". Apesar da transição das marcas para a unificação ser estimada em até três anos, como afirma Arnaldo Rabelo, será que eles estão realmente preocupados com este relacionamento - me pergunto.

Changing subjects:

Seu Orkut também está gripado? Ou será apenas um resfriado. Manhã de quinta-feira e até agora o blog oficial da rede não informou nada sobre o ocorrido. Eles ainda estão no Dia das Crianças (!).

P.S: acho que existe algum provérbio que diz que os clientes são os últimos a saber... Ou seriam os maridos traídos????

P.S.2: sou cliente do Bradesco.

Marketing para adolescentes

Cada vez menos manipulável, hoje o mercado adolescente consome mídia desde cedo, através do celular, brinquedos, TV, Internet, entre outros meios. O imediatismo aparece como uma das necessidades básicas dos futuros consumidores, basta perceber, por exemplo, quando uma fotografia é tirada em uma máquina digital e imediatamente o fotógrafo é cercado pelos “modelos” que pedem para ver o resultado instantâneo.

O público adolescente é visto pelo mercado com muito cuidado. Assim como sua característica é mudar de opinião facilmente, estes consumidores fazem com que empresas desenvolvam novas estratégias de marketing para atingi-los sem causar a antipatia nestes jovens. Diversas empresas estão se adaptando a este modelo de consumidor e muitas já têm setores direcionados aos adolescentes. O que poucas sabem, no entanto, é que neste mercado as marcas pouco apitam nas decisões deles e a busca é sempre por novidades. Por isso, é fundamental estudar o comportamento, as tendências, hábitos e valores com relação a bens e práticas de consumo.

Fonte: Mundo do Marketing

17 outubro 2007

Camada de Ozônio

Acho que todos estão cientes do buraco na camada de ôzonio, que é uma "capa" que cobre a Terra e a protege de várias radiações, sendo que a principal delas, a radiação ultravioleta causa pelo Sol. Com isso, para alertar ainda mais esse problema, a NRDC, desenvolveu uma forma diferente de mostrar o resultado desse problema.

Pegou uma latinha de refrigerante e pintou a terra no seu topo, bem onde a camada de ozônio se encontra. Ao abrir a lata e puxar o lacre, você percebe que fez um "buraco", criando assim uma consciência de que o buraco cresce a cada ano em ritmo acelerado.

Uma mídia muito criativa para se alertar os problemas do meio ambiente que se não nos agilizarmos logo, será cada vez mais inrreversível os danos causados.

Advertising Agency: Energysource, Shanghai, China
Creative Director / Art Director / Photographer: Xiang Hao
Copywriter: Qian Jun

Vocês já perceberam que de uns anos para cá, a publicidade está usando todas as suas forças para criar a conscientização à preservação do meio ambiente?! Só que sem a ação individual, essas ações não valem de nada. Por isso, vamos nos ligar no que está acontecendo no mundo.

Dica: Assistam ao documentário de Al Gore "Uma Verdade Inconveniente", que traz a idéia de que a proteção ambiental responsável seja negativa para a economia é exposta no filme, através de dados científicos e outros, como sendo o que é: uma grande mentira. Confira um trecho do filme:


Link Youtube

-

11 outubro 2007

Teasers: Peugeot 308

Para promover o novo modelo da Peugeot, o 308, a agência portuguesa torke, lançou diversos teasers pelo país, dividido em três ações diferentes:

No aeroporto
Para comunicar o lançamento do 308, os aeroportos em Portugal - Lisboa, Porto, Ponta Delgada e Funchal - serviram de palco para três ações diferentes.

3.1- Promotor/Motorista nas chegadas com a placa - “308 - Prepare-se para a chegada do novo Peugeot”.

3.2- Suportes publicitários sobre os painéis das partidas e chegadas, com a frase: “Já chegou! 308”.

3.3- Caixas de transporte foram colocadas na área dos tapetes de recolha de bagagem, com a mensagem “Já Chegou! 308”.


Caixas

58 caixas de madeira foram “estacionadas”nas principais cidades do País - incluindo nas ilhas. Construídasno tamanho de um 308, estas peças pretendem despertar a curiosidade dos pedestres. Nesse sentido, um orifício foi aberto na caixa, promovendo uma “espiada”. No interior pode-se ler uma mensagem que convida o curioso a visitar uma Concessionária Peugeot a partir de dia 28 de Setembro (lançamento).

Caminhão
Dois caminhões de transporte de veículos circularam por todo o país, com três logotipos “308” do tamanho de carros, e lonas com o texto “Está chegando!”. Eles paravam em frente as concessionárias da marca, provocando a curiosidade de todos e estimulando o boca-a-boca (buzz) sobre o novo lançamento da Peugeot.
via.

Ótima ação de guerrilha, que eu acrescentaria um vídeo viral-teaser também, para completar a ação. Mas mesmo assim, gerou um grande buzz para um carro lindo como esse.
-

10 outubro 2007

Guerrilha inteligente

As estratégias de Marketing de guerrilha vêm sendo difundidas cada vez mais no país. Porém, muitos ainda desconhecem os benefícios e as ferramentas necessárias para se fazer uma "guerrilha inteligente".

O Marketing de guerrilha no país ainda é um "marketing anunciado", que não resiste às pressões do cliente e coloca a marca em exposição de forma agressiva, causando uma sensação de desconforto a quem percebe. Quase um merchandisign fora da TV. Ao contrário da "guerrilha inteligente", que é praticamente silenciosa, ou seja, o cliente percebe a marca, reflete sobre o ocorrido, mas tem a sensação de que ação faz parte do cotidiano.

Compliquei? Filosofei demais? A "guerrilha inteligente" da marca Absolut, promovida em um aeroporto da Alemanha ilustra perfeitamente o que eu quis dizer.



O vídeo deixa claro que as pessoas que esperam pela bagagem não vêem o ocorrido como uma ação de Marketing, apesar da marca estar exposta a elas. A ação é perfeita porque transmite uma mensagem simples e clara: a Absolut vodka é tão boa que nem os funcionários do aeroporto resistiram à tentação.

Reparem que durante a ação, o painel eletrônico do aeroporto exibe a mensagem: "Problemas com a sua bagagem? Ligue para...". A ação não só gera buzz, como planeja uma forma de recall imediato. Diferentemente da educação brasileira, com certeza, alguns alemães ligaram para o número com objetivo de informar o ocorrido.

Uma outra ação de "guerrilha inteligente" foi promovida pela Google no Japão. A ação baseada no conceito de flash mob, deixa uma rua movimentada do país ainda mais agitada. E os japoneses que dispõem da melhor tecnologia, sem dúvida, promoveram um pico de acessos no portal instantaneamente.


Um dia o Brasil aprende...

29 setembro 2007

A imensa distância entre o que você vê e o que você compra

Postado originalmente no Entropia

A essência da foto publicitária está em retratar da melhor forma o produto anunciado. Obviamente na fotografia de alimentos, todos os ingredientes são cuidadosamente escolhidos, e na composição do produto vários artifícios são utilizados para dar ao alimento uma bela aparência, tornando-o ainda mais apetitoso. A prática de vender sonhos, transformar necessidades em desejos é comum na publicidade, e para isto vale maquiar a realidade para transforma-la em algo um pouco fantasioso estimulando o consumidor.


Geralmente, estes lindos alimentos fotografados são incomíveis. Segundo site Don't Buy It, cuja missão é tornar os futuros consumidores mais espertos, os estilistas alimentares utilizam práticas nada apetitosas:
  • Quando fotografar sanduiches com sementes, como milho ou ervilhas, cole-as com cola tudo ou fixe-as com alfinetes.
  • Aplique spray a prova d'agua nas superfícies para evitar que elas fiquem úmidas.
  • Cozinhe apenas o lado externo das carnes e deixe o centro crú para deixa-la com uma bela aparência e aspecto de frescor.
  • Pinte as carnes, em especial hamburguers com óleo e pigmento marrom.
  • Para fazer as marcas de grill, use um metal bem quente como um ferro de solda por exemplo.
  • Utilize apenas as fatias centrais dos mais belos tomates e aplique neles uma mistura de glicerina e água para dar uma aparência de frescor.
  • Use toalhas de papel dobradas como fraldas para que a gordura e o sangue das carnes não escorram para o pão.
  • Escolhas folhas bem verdes, saudáveis sem marcas marrons ou falhas.

Quando Chris Locke, Doc Searls, David Weinberger escreveram em 1999 o Manifesto Cluetrain, estavam informando ao mundo que o consumidor estava mudando, e conectados e juntos ficaram muito mais inteligente que a soma de suas inteligências. O novo consumidor esta ficando cada vez mais refratário à publicidade. Veja que o filme sincero da Dove Evolution, que transformou-se em um imenso buzz, acabou por ganhar o Gran Prix de Cannes este ano, sem ter sido veiculado na TV. Este comportamento escancara para quem quer ver, que o consumidor quer sinceridade e transparência, quer interagir com pessoas e não com super-heróis ou ficção., quer realidade e não fantasia.

Para comprovar isto, basta uma simples busca no Google e econtrará centenas de posts e artigos que falam do tema "food advertising x reality". Uma das respostas que me chamou a atenção foi um link no Digg, cujo post recebeu até o momento 3866 votos e nada menos que 274 comentários.

Voltando ao aspecto dos alimentos, fica pergunta: Será que teremos de colocar fotos reais nas peças publicitárias ou teremos de fazer um bom marketing de serviços aliado a P&D para produzir alimentos cada vez mais parecidos com a suas fotografias?

Fontes: Boing Boing e Jeff Kay's the West Virginia Surf Report

27 setembro 2007

Take one na microssaia da modelo

Com certeza a agência Belga Duval Guillaume sabe trabalhar bem o imaginário coletivo masculino quando o assunto é a revista masculina Ché Magazine.

Qual o marmanjo que não gostaria de pegar o telefoninho da moça destacando-o desta microssaia ?

O slogan? "Deixe-nos sonhar com um mundo melhor"... E como!

Mais sobre as ações promocionais da Ché magazine, Ché - Affair, Ché leiteira, Ché garota video game, Ché lencol dos sonhos.

Fonte: Ads of the World

26 setembro 2007

Campanha contra a anorexia causa a desejada polêmica

Quem lembra daquelas polêmicas peças publicitárias da Benetton deve conhecer seu autor, o publicitário Oliviero Toscani. Toscani lança a polêmica novamente com uma controversa campanha contra a anorexia esta semana na Italia, coincidindo com um importante evento de moda.

Para este trabalho, Oliviero Toscani convidou a modelo francesa Isabelle Caro, de 31 anos, que há anos sofre de anorexia, e que diz estar fazendo tratamento, para protagonizar a campanha da grife Nolita.


A campanha ja esta dando resultado, os outdoors já viraram noticia nos principais canais de TV, jornais e revistas e ecoa pela blogosfera, produzindo um imenso buzz.

Conforme o blog Sem rótulo, independente de todo o atrito entre Toscani e o universo publicitário, é de se admirar a maestria de seus trabalhos quando a intenção é chocar.

Um aplauso para mais uma manifestação de atitude, de quem já escancarou a AIDS, o racismo, a guerra e a religião. E que não pare por aí.

E quem lembra da campanha sueca contra a anorexia que retratava bem o universo de quem sofre desta doença, mostrando como a anorexa é e como ela se vê. Bem interessante, mas não teve a mesma repercursão desta campanha de Toscani, que escolheu bem o timming para deflagra-la.

Fonte : Sem rótulo

16 setembro 2007

Passou a noite na casa do colega e no dia seguinte trabalharia com a mesma roupa?

"O que fazer quando o jantar com um colega de trabalho se transforma numa noite passada na casa dele e no dia seguinte nao há o que vestir para ir trabalhar? A loja online de roupas Bluefly sugere pedir pela internet."



Fonte: Blue Bus

12 setembro 2007

A Internet irá revolucionar a democracia

Deu ontem no portal INFO Online.

Don Tapscott, guru da administração de empresas e co-autor do best seller "Wikinomics" deseja ensinar aos governos como aproveitar o poder da internet para reinventar a democracia.

Tapscott é um defensor do conceito de Web 2.0, a Internet colaborativa, cujo conteúdo é gerado pela multidão.

Em "Wikinomics: How Mass Collaboration Changes Everything," publicado este ano, ele e seu co-autor Anthony Williams desafiam as empresas a revelar segredos comerciais na Web, a fim de obter as idéias de que precisam junto a pessoas que não trabalham para elas.

Eles mencionam histórias improváveis de sucesso como a da Goldcorp, uma empresa de mineração de ouro que vinha enfrentando dificuldades até divulgar na Web os seus dados geológicos secretos, convidando pessoas de todo o mundo a ajudá-la a encontrar novos depósitos de ouro --uma iniciativa que resultou em transformação da empresa.

Agora, a New Paradigm, organização de pesquisa criada por eles, está iniciando um projeto que envolveria governos, organizações não governamentais e cidadãos de todo o mundo em um esforço de revitalização do setor público.

"Quero mudar o mundo", disse Tapscott, sorrindo, quando perguntado sobre o que ele acredita possa ser obtido com sua iniciativa.

Tapscott, que está em meio a um projeto multimilionário de pesquisa das atitudes e hábitos de pessoas com entre 13 e 29 anos de idade, calcula que as pessoas mais jovens desejam participar da vida política, mas que não gostam de ouvir sermões de políticos.

"Minha geração cresceu assistindo TV, de modo que um modelo de mídia eletrônica de massa era aceitável", diz. Mas ouvir coisas como "sou político; assistam a este comercial em que passo 30 segundos detonando meu adversário", é irrelevante para o que ele chama de "geração N", a geração da Internet.

As idéias dele se baseiam na premissa de que a nova geração de pessoas que cresceram com a mídia digital difere fundamentalmente de gerações anteriores. "Esta é a primeira vez na história em que os jovens são as autoridades em algo importante," ele afirma.

10 setembro 2007

Apertem os cintos, o consumidor mudou !

Não se trata de uma nova versão da classica comedia pastelão, e sim de mais uma constatação de que o mercado mudou e continua mudando numa velocidade cada vez maior. Os sinais estão por toda parte: Este ano as verbas publicitárias digitais estão superando as mais tradicionais mídias, o mercado da comunicação está mudando, os publicitários não entendem de internet e o consumidor fica cada dia mais sabido e exigente, isto sem falar na quebra da comunicação corporativa por conta das redes sociais que ja são usadas como potentes ferramentas de CRM.

O perfil do novo consumidor vem sendo traçado com frequencia, alias cada dia fica mais dificil traçar algum perfil, o consumidor esta "derretendo" engordando a cauda longa que não para de crescer. Este novo consumidor é a antintese do consumidor de massa do passado. Antes consumia-se para pertencer à uma "tribo", hoje também! Só que as "tribos" diminuiram e ficaram mais diversificadas.

O agente catalizador da evolução sempre foi a infomação, hoje temos isto de sobra, alias temos em excesso. Com o advento da Internet cada consumidor de informação passa a ser um emissor de uma comunicação em rede, um ambiente liquido, onde a informação pode ser fragmentada, reconstruida, fundida e novamente fragmentada... No meio do ecossistema da nova comunicação, a publicidade é interpretada como ruído e é descartada na primeira fragmentação, ou pior, muitas vezes totalmente descartada antes mesmo de ser exibida.

Quem viveu os primórdios da Internet no Brasil deve lembrar como este mercado se comportava. Era um imenso latifundio a ser explorado, projetos e ideias mirabolantes surgiam a todo instante, o espirito empreendedor ganhava auras de desbravador, e a Internet parecia uma infidável mina de ouro. Vivemos hoje entropia semelhante no mercado da comunicação, a diferença é que encontrar a formula ideal pode ser a chave da sobrevivência em um futuro muito próximo.

Quebrando paradigmas
Tem muito profissional de comunicação que nunca vai entender o novo consumidor, e muito menos o que houve com o mercado de comunicação. Não que ele não tenha capacidade intelectual para isto, ele não conseguirá entender isto com os fundamentos teóricos e ferramentas usuais ele não possui uma vivência que permita este entendimento, não faz parte da sua cultura. Muitos paradigmas precisam ser quebrados:

  • Mídia - Esqueça mídia, para de pensar em mídia, pare de tentar tangibilizar um conceito que não se aplica ao novo consumidor. Mídia simplesmente não faz sentido para um público que tem a liberdade de escolher se quer ou não ser impactado pela propaganda. Lembre-se em tempos de comunicação líquida, o meio é a mensagem.
  • Internet não é midia - Internet não é midia, quem te disse isto? Internet hoje é um complexo ecossistema social que chamamos de ciberespaço. Chamar a internet de mídia é subestimar a sua capacidade, ela não chega a ser o metaverso em si, afinal ela esta muito presente no mundo real, mas possui autonomia suficiente para sê-lo. Temos de "destangibilizar" nosso conceito de mídia, a Internet congrega informações, serviços, lembranças e emoções, tudo em bits, tudo líquido.
  • Internauta é mãe ! - Tratar um usuário de internet por internauta é uma forma de distancia-lo, é trata-lo como um ser diferente. As interpretações podem ser desde uma forte dose latente do emitente em tentar manter seu status quo, como a simples tentativa de rotular um grupo de pessoas. Descontando a face emocional do discursso, sobra a ignorância. A nova cultura é a cibercultura, é a cultura da geração conectada, que a cada dia expande tanto horizontalmente quanto verticalmente atingindo indivíduos cada vez mais novos e mais velhos. Se sou um internauta posso afirmar que em muito breve todos seremos, então os diferentes erão os desconectados.
  • Vivemos cada vez mais conectados - Quem pensa que a internet fica no computador precisa rever seus conceitos. Foi risível a matéria do Fantástico deste fim de semana, onde uma mãe desesperada "desligou a internet" do filho viciado. Enquanto existir esta "guerra" entre o real e o virtual vão existir interpretações tendenciosas como estas. O problema é psicológico, o vício poderia ser em qualquer coisa. Mas voltando ao assunto, há muito a internet "saiu" do computador, hoje ela é acessível por wap (celular), pelo telefone (VXML) e integrando soluções com dispositivos como o RFID, além é claro da TV Digital que corre um sério risco de ser engolida pela IPTV. O certo é que vivemos cada vez mais conectados, nossas casas, carros, eletrodomésticos e o que mais for possivel imaginar estarão conectados.

Este artigo não tem a ambição de ser conclusivo, nem tem uma visão generalista, apenas tem por objetivo apontar fortes tendências. Ele foi motivado por um artigo que retrata a visão de profissional que é muito parecida com a minha, e como me resaltou o Gilberto Pavoni, ele possui a grife "Forrester Research". Eu na verdade pesquiso para montar a minha pequena agência que vai nascer mês que vem, mas construi um background suficiente para um cargo executivo em uma grande agência. O futuro? Who Knows the future?

10 agosto 2007

Publicitários não entendem de Internet

A mudança de paradigma, a quebra do status-quo, o impacto disruptivo eminente tem deixado muitos publicitários completamente perdidos. Eu ja havia preconizado que nos próximos anos veremos a queda da propaganda e a ascensão do marketing, não que eu seja um guru, ou esteja rogando uma praga, mas as evidências estão ai para quem quiser ver.

O antigo modelo de negócios das agência de publicidade esta sendo aos poucos delapidado, anunciantes querem o BV, agencias dividem suas comissões, anunciantes criam suas houses cada vez mais. Mas ainda bem que o bom e velho anuncio de 30″ gera uma boa receita… Mas até quando?

Esta por enquanto é uma pergunta sem resposta, a resposta que posso dar é que as agências precisarão se reconfigurar para sobreviverem, se estão contando com a TV Digital para isto, esquecam, o tempo previsto para implantação no Pais de 10 anos é uma eternidade em termos de “Internet time”. Até la ela ja estará obsoleta pela IPTV que estará acessível a todos. E se você acha que estou enganado, apostando na Internet para a classe C, então é porque você não leu a ultima pesquisa publicada pela Datafolha e encomendada pela F/Nazca que aponta um contigente de 49 milhões de usuários a partir de 12 anos, contigente este que pode chegar á 60 milhões se levarmos em conta usuários abaixo desta idade, e com uma penetração de quase 40% na classe C.

Quem foi ao Digital Age 2.0 (e eu infelizmente não fui) pôde assistir ao “debate” entre o Luis Grottera - CEO da TBWA\BR com a Suzanna Apelbaum sócia da Hello!. O debate levantou polêmicas como pode ver:

No Techbits:

É possível perceber claramente que Grottera é conservador, estilo antigo e a Suzana mais antenada nas novas tecnologias. Em uma discussão que perguntava se o comercial de 30 segundos da TV estaria com os dias contados, Groterra defendeu que uma campanha na TV gera recall (lembrança por parte dos consumidores) ao redor de 20 a 30%. Então se você investir 10 milhões de reais, 8 milhões foram jogados fora, mas 2 milhões aproveitados. E, segundo ele, essa é uma boa média. Ainda segundo o Grottera, vale mais investir na TV do que na internet, mídia que ficará cara tanto quanto a TV daqui alguns anos.

Peraí… acho que ele não leu a Cauda Longa. Peraí… 8 milhões jogados fora e somente 2 aproveitados? Peraí… Claro, já entendi. Ele está defendendo o seu peixe.

Já a Suzana Apelbaum defendeu a internet. Não sei como não saiu uma briga mais feia, hehe! Na internet é possível direcionar totalmente os esforços publicitários. Cem mil reais investidos no Google dão retorno de porcentagem muito maior. Não há desperdício com o ruído como o fato dos consumidores zapearem entre os canais.

No Tecnocracia:

Hypes à parte, a Internet está revolucionando a forma de fazer propaganda. Aliás, a Internet está finalmente sendo feita por pessoas, sobre pessoas e para pessoas e com isso está revolucionando a forma com que as pessoas fazem e absorvem propaganda, TV, conteúdo, notícias, entretenimento, etc. O consumidor não quer mais assistir comerciais na TV - o próprio Martin Lindstrom em sua palestra afirmou que a criança de hoje é capaz de acompanhar 5.4 canais de TV simultaneamente, contra 1.7 canais de um adulto médio. Nós mudamos de canal durante as propagandas; Nós compramos canais por assinatura para fugir da propaganda da TV aberta; Nós assistimos ao Joost, baixamos episódios pela Internet, vemos vídeos no YouTube. Nós selecionamos a propaganda que queremos ver.

No Techbits, Fugita lembra que o Grand Prix de Cannes este ano foi um filme que nunca foi à TV.

Se você não concorda comigo então una-se ao Elton John, que esta liderando uma campanha para fechar a Internet.

Postado originalmente no Entropia



15 julho 2007

O melhor sexo que você pode fazer é com seu chefe

Seth Godin é o cara que pensa fora da caixa, pensa sem caixa, joga fora a caixa, pô pra que esta caixa?

Este foi o primeiro livro de Seth Godin que eu leio, mas já acompanho as ideias do Seth há algum tempo no seu blog. Seth aponta suas palavras com precisão nos alvos exatos. Direta ou indiretamente as suas palavras chegam e crescem, respondendo muitas das perguntas de minha mente orientada para negócios, sociedade e marketing.

Apenas três palavras resumem "Sobreviver não é o bastante": mDNA, meme e zoom. Simples assim! Ao longo do livro, estas três palavras crescerão e ganharão sentido. Seth desenrola uma analogia através das evolução de Darwin e a evolução das empresas. Nas evolução das empresas o DNA foi substituido pelo mDNA que modifica-se mais facil e rapidamente que o DNA.

Não fique confuso ao ler que a o melhor sexo que você pode fazer é com seu chefe. No livro, sexo ganha o significado da seleção natural, é perfeito. Explicando melhor, na natureza suponha que as girafas comecem a procurar seus parceiros com pescoços mais curtos, depois de algum tempo existirá um tendência de termos girafas de pescoço curto. Na empresa esta seleção se dá por exemplo na contratação e demissão de funcionarios, suponha que determinada empresa que só queira contratar funcionários que pensem como a "estratégia vencedora" da empresa, ele não irá acrescentar nada, a não ser força de trabalho. Um bom sexo corporativo, segundo Seth se da com profissionais que carregam memes diferentes dos existentes na empresa, possibilitando uma rápida evolução.

Finalmente faça zoom, faça o tempo todo, não se preocupe com as mudanças, fazer a mesma coisa o tempo todo é a forma mais eficiente de levar sua empresa a falência. Não acredite em estratégias vencedoras, "sinta" seus consumidores, e deixe sua empresa crescer da periferia para o núcleo, de baixo para cima. Teste diversos memes ao invés de estabelecer uma rigida linha de ação, tenha uma empresa liquida, flexivel.

Fonte: Entropia

11 julho 2007

Torturando o homem sanduiche

Ideias simples, muitas vezes são inovadoras. Um homem sanduíche, um dos formatos mais antigos de publicidade, anda pelas ruas de Amsterdam divulgando o Museu da Tortura. Quem assina é a Y&R local.


Fonte: Blue Bus

08 julho 2007

Indo alem do Buzz, nove dicas de sucesso

Guy Kawasaki escreveu em seu blog as "As nove melhores linhas de história para introduzir no mercado", um texto muito interessante sobre o não menos interessante lancamento de Lois Kelly: Beyond Buzz: The Next Generation of World-of-mount Marketing.

Segundo Guy, estas dicas são os nove temas que as pessoas mais gostam de falar e que geram muito burburinho, obviamente pela ótica da cultura Americana, mas que sem sua maioria se aplicam aqui no Brasil.

  1. Aspirações e opiniões - Um dos temas prediletos das pessoas são sobre aspiração e opiniões. Isto explica porque religião é um tema popularmente disseminado boca-a-boca. Aspirações demonstram o lado humano das empresas, permitindo ao consumidor conectar-se emocionalmente à Empresa.

  2. David x Golias - As pessoas gostam de ouvir histórias sobre os pequenos que derrotaram os gigantes, ou como costumo falar, os pequenos que derrotaram os dinossauros. Compratilhar histórias de pequenas empresas que estão fazendo sucesso no meio dos gigantes é a parte divertida da conversa. Novamente as pessoas conectam-se emocionalmente com os pequenos, pois estão em sua maioria próximos de sua realidade.

  3. Avalanche próxima de acontecer - Falar de assuntos de alto impacto, assim como estar próximo de uma avalanche que está para acontecer. Temas revolucionários, em geral ideias e conceitos potencialment disruptivos são bons de falar.

  4. Ir contra as correntes - Ir contra os hypes gera muita controvérsia e de quebra muito burburinho. Falar que a web 2.0 não existe, ou que o Second life esta morrendo, ou até mesmo que a Internet é um antro de debil mental, gera um monte de burburinho. O manifesto First Life é um exemplo, que foi copiado recentemente pela McCann Erickson para uma campanha da Chevrolet.

  5. Ansiedades, angustias - São parecidos com o item 3 (avalanche próxima de acontecer) só que foca mais a incerteza do que a tendência disruptiva. FUDs (fear, uncertainty and doubt).

  6. Personalidades e suas histórias pessoais - Histórias pessoais de personalidades são muito interessantes, quanto mais quando vem com algumas lições de vida. Tanto que é tema de diversos best sellers. Tornam as personalidades mais humanas e esta constatação gera muito burburinho.

  7. Conselhos e dicas - Pessoas adoram conselhos, adoram formas de resolver problemas, se sua mensagem tem tem um conselho útil ou ao menos alguma útilidade aos usuários ela tem grande chance de ser disseminada.

  8. Glamour - Nossa sociedade é bem sucetivel ao glamour a fama. Encontrar uma forma de conectar sua mensagem à algo ou alguem famoso e/ou glamouroso é uma boa forma de dissemina-la. Aqui no Brasil, infelizmente, programas como o Big Brother geram fama e glamour tão instantâneos quando efêmeros, mas atrelar sua mensagem à eles é uma boa forma de dissemina-la.

  9. Sazonal, tema em voga - É o aqui e agora. O PAN 2007 é o evento do momento, assim como Web 2.0 e Second Life e outros. Consiga uma forma de falar de seu produto e o PAN 2007 e seja ouvido.
Fonte: How to change the world

06 julho 2007

Comunicação esquizofrênica

"Para divulgar um novo programa de misterio envolvendo assassinatos, o canal americano CourtTV usou uma tecnologia de audio que permite dirigir a mensagem a consumidores especificos em ambientes fechados. Em livrarias de Nova Iorque, quando um cliente explorava titulos na seçao de misterio, uma voz dirigida a ele sussurava - 'Ei, voce, pode me ouvir? Já pensou em assassinato?'. O audio, diz materia do Boston Globe, é transmitido ao consumidor individualmente, como se fosse um foco de luz. Criado pela americana Holosonic Research Labs, está sendo testado por empresas como Procter & Gamble e Best Buy. Estw 'audio dirigido' ja foi usado, por exemplo, para sugerir a compra de cereais no supermercado, e é utilizado em peças de midia em aeroportos ou shoppings. Leia a integra da noticia, em inglês, aqui."

Eu hein!

Fonte: Blue Bus

04 julho 2007

Live Earth e a miopia governamental

Theodore Levitt ganhou notoriedade por seu artigo Miopia em Marketing, onde destacou o quanto miope podem ser determinadas empresas. Expandindo um pouco vemos o quanto miopes são nossos governantes, quanto mais quando auxiliados pela cegueira do judiciário.

Live Earth é um evento de grande impacto, por uma causa para lá de nobre, a salvação do planeta, e que tem uma projeção de ser assistido por dois bilhões de pessoas, isto sem contar a repercussão nas redes sociais e na blogosfera. Qualquer um gostaria de ter sua marca associada à esta causa e com esta exposição, menos os governos do estado e do municipio do municipio do Rio de Janeiro. Em tempo, só no evento Carioca, que é o único gratuito são esperadas 700 mil pessoas.

Com dizem, a justiça é cega, não pode decidir com base em subjeções e/ou probabilidades, o comando da Policia Militar informou que não tem efetivo para suportar o evento por causa do PAN e das ações no Alemão, e o Ministério Público emitiu uma liminar cancelando o evento.

O mais curioso, é que na mesma matéria, a assessoria de imprensa da PM informa que se o Ministério Público quiser, a PM "dá um jeito", devolvendo a responsabilidade ao MP.

Então Sérgio Cabral e Cesar Maia, vão deixar passar esta excelente oportunidade de divulgar nossa cidade?

28 junho 2007

Exercício de imaginar

A integração que o Orkut propõe entre público e empresas está cada vez mais nítida. Quando comecei a pesquisar a rede como ferramenta de e-CRM no ano passado, eu queria prever o futuro, queria traçar uma linha de tendência que ocorreria aos poucos. Jamais imaginei que em menos de seis meses a rede viria a ser declarada pelo seu criador como O maior CRM do Brasil.
Algumas agências de Publicidade aqui no Rio já têm departamentos de Marketing viral voltados pra redes sociais e para o Second Life. O que eu achei que era sonho no ano passado, hoje, já é mais do que uma realidade.

Ontem mesmo vi acontecer o que, para mim, ainda é uma revolução...

Exercício de imaginar

Passo I:
- Imaginem há cinco ou dez anos atrás uma produtora de eventos que pretende organizar um festival para um público fiel, em torno de 5 mil pessoas.
- Imaginem, que por infelicidade da produtora, ela tenha escolhido um péssimo lugar na opinião do público.
- Imaginem 5 mil pessoas, unidas em um único objetivo: fazer com que a produtora mude o local do evento.

Passo II:
- Agora imaginem 5 mil pessoas telefonando para a produtora.
- Imaginem 5 mil pessoas escrevendo cartas, indo ao correio e postando estas cartas para a produtora.

Imaginaram? Imaginaram o IMPOSSÍVEL. Há cinco ou dez anos atrás se a produtora recebesse 5 telefonemas e 5 cartas relatando o descontentamento com o local do evento SERIA MUITO E ESTARIA DE BOM TAMANHO.

Ontem no Orkut:
Membros de duas comunidades sobre o mesmo evento, com aproximadamente 3 mil pessoas, começaram um burburinho em torno do local escolhido. Postaram um tópico no fórum mais respeitado do interesse deles, enviaram um ou alguns emails para a produtora, divulgaram todas as razões pelas quais o evento não deveria ser naquele local.

Resultado:
A produtora se pronunciou quase que de imediato dentro do fórum, abrindo uma enquete em que o público poderia votar no local mais adequado para o evento. Isso, muito provavelmente, ao mesmo tempo em que desfaziam ou alteravam o contrato com o local pré-definido anteriormente.

QUANDO, na história da sociedade, o público teve tanto acesso às empresas e às decisões desse jeito? Sem a internet, isso era quase impossível. Mil pessoas jamais ligariam ou mandariam cartas reclamando.
A produtora teve a oportunidade de agir a tempo e garantir a sua imagem diante do público.
O público pôde decidir junto com a produtora qual seria o local mais adequado para o evento. E isso tudo começou aonde?

No Orkut.

27 junho 2007

Quem dirije correndo tem pinto pequeno

Ontem deu no Blue Bus que começou nesta semana na Austrália uma campanha inusitada contra o excesso de velocidade:

"Começou esta semana na Austrália campanha contra o excesso de velocidade entre os jovens, com foco nos homens de 17 a 25. Com o slogan 'Alta velocidade. Ninguém te acha grande' mostra pessoas exibindo para os motoristas apressadinhos o dedo mindinho dobrado, gesto que na cultura jovem local significa 'ter o pinto pequeno'. A idéia surgiu depois da constatação de que campanhas tradicionais - que mostram cenas de acidentes e pessoas feridas - estão se tornando menos eficientes. Além da TV e do cinema, a campanha inclui peças para abrigos de ônibus e para a internet, onde oferecem preservativos 'extra extra pequenos' para os que dirigem em alta velocidade. "

Hoje deu no Blus Bus novamente que em 1975 foi veiculada uma peça com a Irene Ravache que tem conotação semelhante, veja abaixo:



Fonte: Blue Bus

25 junho 2007

Deu no Blue bus - GP de filme é um viral da internet

Parece que agora não existe mais linha nenhuma, antes chamavam o digital de bellow the line, e acabaram de dar o Gran Prix de filme para uma ação que iniciou na Internet e só depois foi para a TV. Elisa Araujo, colunista do Blue Bus diz:
"Em 98, quando criou o Cyberlions, o Festival de Cannes cumpria seu papel de indicador de tendências. Nove anos depois, quando o Juri de Film dá o Grand Prix a 'Evolution', um viral criado para a internet e depois levado para a TV, Cannes sinaliza a consolidaçao, o reconhecimento de uma realidade.

Nao foi sem polêmica. Na coletiva de imprensa que anunciou os vencedores, na manha do sábado, os jornalistas questionaram os jurados. Inscrito na categoria Fundraising, que nao concorre ao GP, 'Evolution' foi transferido - com a concordância da organizaçao do Festival - para a categoria Corporate, na qual poderia disputar o premio maximo. Um reporter chegou a perguntar se o Juri tinha trapaceado. Os jurados justificaram - 'Evolution' era a ideia mais forte, a melhor de todas e era um trabalho feito para uma empresa (para a Dove, da Unilever) e nao para uma instituiçao de solidariedade."



Ao mesmo tempo, Marinho confirma que não existe mais linha nenhuma separando coisa alguma:
"O Grand Prix de filme ter sido entregue ao 'Evolution' da Dove, uma peça que só foi parar na TV depois de ter estourado na internet, foi o final perfeito para o Festival de Cannes deste ano, que pode ser sintetizado, na minha opiniao, pela frase de Howard Draft - "Nao existe mais linha alguma". Ele se referia especificamente a separaçao entre os mundos offline e online e também entre as disciplinas above e below the line."

Ela tem os olhos do papai...

"She has your eyes (Ela tem seus olhos) é um site que reune mensagens para vc enviar para um amigo e deixa-lo preocupado - ele vai receber um video em que uma mulher com um bebê no colo diz que a menina é filha dele. A açao, na verdade, foi criada pela belga Happiness Brussels para divulgar o Condooms.com, que vende camisinhas."


Fonte: Blue Bus

22 junho 2007

Nada chama mais a atenção do que imagens eróticas

Estudo apresentado na revista Scientific American comprova o que ja intuiamos; Nada chama mais a atenção do que imagens eróticas. Em muitas peças publicitárias, o erotismo explicito, implicito e até subliminarmente implicito chamam a atenção e fixam a mensagem na mente do usuário.

Vamos ver o que o estudo diz:

"Nada chama mais a atenção do que imagens eróticas, de acordo com os resultados de novo estudo. Sempre que imagens deste tipo são retiradas do campo visual, imagens subliminares de mulheres nuas tem orientados homens heterosexuais a continuar exerga-las como uma silhueta, mantendo o foco da antenção."
"Homens heterosexuais, geralmente, gastam mais tempo para perceber a silueta com esta sugere um homem nú, por outro lado mulheres heterosexuais conseguem perceber os dois sexos nús. A resposta dos homens homosexuais foi igual a das mulheres heterosexuais, e por outro lado mulheres bisexuais tiveram um comportamento similar ao dos homens heterosexuais."

Veja mais em Subliminal Nude Pictures Focus Attention

21 junho 2007

Violência em todo canto!


Se estas peças fossem aplicadas aqui na cidade maravilhosa seria uma loucura, o que teria de gente se jogando no chão ou seguranças e policiais atirando contra a parede seria uma beleza.

As peças são da ONG Mexicana Mexico Unido que ajuda vítimas de crimes. Para mostrar o quanto os cidadãos estão vulneraveis, eles colaram estes adesivos em tamanho real em pareddes de estacionamentos, galerias comerciais, edificios, etc...


Fonte:TWENTY FOUR

18 junho 2007

Em 2011 um quarto dos brasileiros estará na Internet

Segundo estudo elaborado pelo eMarketer, intulado Brazil Online, 25% da população brasileira estará online em 2011.

Apesar do custo da conexão residencial ainda ser muito alto para para a maioria dos Brasileiros, o Brasil é lider na America Latina no numero de usuários de internet, deixando para trás a Argentina e o Mexico. Apesar de menos de 15% da população Brasileira usar a internet a partir de suas casas, trabalho, Lan houses e quisques de acesso público, em 2011 aproximadamente um quarto da população estará online.


O relatório Brazil Online examina não só o impacto da internet nesta vasta nação, como também as comunicações online e os negócios que serão desenvolvidos no futuro.

Assim como o mundo inteiro, o Brasil ja acostumou a estar online no seu dia a dia, com o uso da internet crescendo firmemente de algo em torno de 9% da população (17,5 milhões) em 2005 para uma projeção de de 22% da população (43,7 milhões) em 2011.


O relatório responde à perguntas como:
  • Quantos usuários de Internet existem no Brasil?
  • Quando e de onde os Brasileiros acessam a Internet?
  • O que os Brasileiros fazem online?
  • No que os hábitos de uso dos Brasileiros diferem dos outros outros usuários da América Latina?
  • Em que velocidade a Publicidade e o Marketing online crescem?
  • O que os Brasileiros compram online?
  • E muito mais....
A principío fiquei bastante satisfeito com os resultados preliminares da pesquisa, afinal 43,7 milhões de usuários de Internet em 2011 é um número espetacular, mas é um número absoluto que representa 22,1% da população. Enquanto isto, em 2011, na Argentina 31,3% da população estará conectada e no México 34,7%. Ou seja, estaremos ganhando mas perdendo ao mesmo tempo, irônico para não dizer trágico. Imagine se o projeto de Cibercrimes do Senador Eduardo Azeredo pegar, ai nem mesmo 22,1% da população, será um balde de agua fria no crescimento da população conectada no Brasil. Então aproveite a deixa e assine a petição contra o projeto e manifeste seu protesto.

Fonte: eMarketer

03 junho 2007

Google planeja o Adsense para o Maps

Segundo uma reportagem da revista Inforworld, o Google esta planejando integrar o seu sistema de publicidade Adsense dentro do Google Maps. A publicidade estará presa aos alfinetes que são utilizados para marcar localidades. Google não informou quando estes anuncios estarão no ar e disponíveis.

Google também informou que a publicidade deverá ser integrado ao seu novo serviço de Mapplets, um serviço de modelagem para o Google Maps, ao serviço que pode divulgar propaganda compartilhada. Usuários deverão ser pagos por cliques, da mesma forma que o Adsense ja faz através do Adworks, e pode limitar o número de peças de anunciantes que irão aparecer nos seus Maplets ou simplesmente inabilita-los. "Isto é uma coisa que você tem completo controle," falou o Engenheiro do Google, Andrew Eland, no Google Developer's Day em Londres no último dia 31 de maio de 2007.

A publicidade podera mudar o visual e o comportamento do Google Maps mais do que a simulação acima.

Uma prévia no Google Mapplets pode dar uma pista de como o serviço poderá funcionar. Dois exemplos de Mapplets do Google são orientadas para negócios: Agenda de filmes (Movie showtimes) e uma busca de imóveis (Real state search). É facil de perceber como o Google poderá oferecer tratamento preferencial neste tipo de publicidade paga utilizando as modelagens. A localização destes anuncios, não irão necessáriamente mudar a forma como as peças são apresentadas no Adsense, mas poderão ser mais integradas na aparência e forma do Google Maps.

Assim como os anuncios do Adwords, publicidades em mapas não serão apenas definidas por assunto ou palavra chave, mas também, e principalmente por sua localização geográfica.

Fonte : Read/Write Web

29 maio 2007

Conheça o ninho dos criativos

Curiosidade é uma das características mais proeminentes do ser humano. Quando se fala em criatividade imaginamos ambientes super diferentes, uns imaginam que criativos trabalham dentro de salas coloridas cercadas de almofadões, com todo tipo de estimulo intelectual, livros, revistas, tv, radio e com aquele visual no estilo Jardim de Infância. Será que é assim mesmo?


Para satisfazer esta curiosidade, Thorii Pablo criou o Criativos S.A. um blog focado única e exclusivamente no "ninho dos criativos". Thorii baseou-se no blog On my Desk da ilustradora Linzie Hunter.

Qualquer um pode enviar fotos e descrições de seus ninhos de criação. Dê uma boa arrumada, ou bagunçada no seu ninho de criação, tire várias fotos e mande para o Criativos S.A.

24 maio 2007

Mascaras anti-discriminatórias


"Se eu fosse assim, você me olharia de outra forma? "

Camisetas e mascaras foram distribuidas à meninos de rua, como campanha de divulgação da Afro Press. Infelizmente não sei nem qual foi a agência e nem onde foi esta ação.

Fonte: Scaryideas

19 maio 2007

Coma o quanto quiser


Genial esta peça que foi veiculada na Austria, acho muito interessante estas ações de mídia exterior.

Fonte: Scaryideas

17 maio 2007

o espião

Das últimas notícias relacionadas ao "mundo Orkut", essa do Orkurioso realmente me chocou. Já vi milhares de programas e softwares que atuam como parasitas do Orkut e que provêm facilidades para spammers e usuários com o acesso restrito em ambiente de trabalho, mas a função do Orkurioso vai muito além: ele foi especialmente desenvolvido para “atender à necessidade” que as pessoas têm de ler os scraps alheios. Como isso demanda tempo e nem todo cidadão brasileiro e trabalhador pode ficar o dia inteiro “fuçando” o Orkut, você se inscreve no programa, adiciona o link do sujeito a ser espiado (maiores vítimas: marido, namorado, filho, funcionário, inimigo, ex do namorado(a)) e ele lê e salva os scraps da pessoa a ser vigiada, assim como, os que ela respondeu, sem deixar rastros. A intenção é clara, porém, pode ser analisada de maneira muito mais profunda, mas precisaríamos de um psicólogo aqui... Os usuários defendem, assim como Maria Eduarda, que postou um comentário no blog Orkurioso (sim, eles têm um blog para discutir os bastidores do programa e receber sugestões):
"1. Maria Eduarda 1 de Maio de 2007, às 13h40
Oi, estava a praticamente um mês tentando me cadastrar no orkurioso, mas quando eu tentava, nunca estava disponível. Mas hoje, finalmente, consegui me cadastrar! Acho que vocês tiveram uma idéia ótima em fazer o orkurioso. Isso é uma forma das pessoas se ligarem que orkut é antônimo de privacidade, e pararem d apagar seus scraps! Quer privacidade, saia do orkut! Simples! Muito legal essa ferramenta de eternizar scraps… tomara que o site melhore cada dia mais. boa sorte pra vcs! bjaum…"


O site, programa, ou o que seja, já existe desde o início do ano e já atingiu uma média de 16 mil membros ativos. Apesar de ser declaradamente um espião, o Orkurioso, não pode ler os depoimentos alheios (a última esperança para os usuários normais) e não se considera uma espécie de hacker.

Possíveis conseqüências ou Prevendo o futuro:
Se a moda pegar mesmo por aqui é muito provável que uma onda, ainda maior, de "orkutícios" e perfis fakes abata o desempenho do Orkut como rede social. Uma gama de personagens (fakes) não se sustentará visto que as relações ficarão restritas ao âmbito virtual. Ninguém marcará um encontro na rua com o fake, ninguém mais conseguirá encontrar um velho amigo de escola se ele é um fake. A graça do Orkut, é exatamente, poder manter contato virtual com pessoas reais, transpondo a barreira tempo-espaço (filosofei agora, mas é isso mesmo), porém, pessoas reais precisam de um mínimo de privacidade para manter suas relações reais estáveis. Será o início do fim?

04 maio 2007

80% dos usuários de internet estarão no Second Life

Segundo a previsão do Gartner , 80 % dos usuários ativos de Internet e das 500 Empresas de Fortune possuirão um avatar ou outra forma de presença em ambientes virtuais como o Second Life até o final de 2011.

Gartner informou que os clientes destas empresas devem experimentar os ambientes virtuais, mas preferem fazer grandes investimentos somente quando o ambiente estiver estável e maduro.

A previsões foram apresentas durante o simpósio ITxpo 2007 - Emerging Trends, e foi acompanhado das cinco leis para guiar empresas através de incorporações virtuais.

Primeira lei: Mundos virtuais não são jogos e nem universos paralelos (ainda). Como converte-los em um canal de vendas? Esta é a primeira pergunta errada a se fazer.

Segunda lei: Por trás de cada avatar existe uma pessoa real. Usuarios corporativos devem levar em conta a reputação de suas empresas quando estiverm lidando com avatares.

Terceira Lei: Seja relevante e agregue valor. "Não subestime a possibilidade de prosperas atividades comerciais dentro da maioria dos mundos virtuais nos próximos três anos." Steve Prentice do Gartner.

Quarta Lei: Entenda e conviva com o "lado de baixo". Pergunte-se se atividades no mundo virtual podem ou não influenciar marcas no mundo real. Conteúdo adulto é uma grande parte da ecomonia virtual, porem comportamento adequado e ética devem ser levados em conta.

Quinta Lei: Esta é uma longa jornada. Ambientes virtuais foram desenvolvidos através de redes sociais, simulações e jogos online. A estabilidade e escalabilidade da maioria nos novos entrantes ainda não foi estabelecida.

Fonte: eMarketer

27 abril 2007

Droga Raia é um fantasma?

Esta peça da Droga Raia no equipamento que sopra um vento fresquinho é genial, se não fosse por um detalhe, a peça que se diz exposta no Ibirapuera em Sampa, esta em Inglês !

Pode ser uma adaptação para divulgação envio da peça em Cannes por exemplo. Mas pode também ser um classico fantasma, peças que nunca foram veiculadas, criadas especialmente para concorrer em Cannes. O problema é que a prática de criar fantasmas para Cannes, leva o Brasil ao hall da vergonha em se tratando do mercado publicitário internacional.

25 abril 2007

Portfolio Night chega ao Brasil

Esta dica foi do Douglas, na Comunidade Publicidade e Propaganda no Orkut, para quem esta procurando o seu primeiro emprego na Industria da Propaganda.

Evento criado em 2002 ultrapassa as fronteiras dos Estados Unidos e Canadá

Estudantes e profissionais juniores de Criação em busca do primeiro emprego na indústria da propaganda poderão ter suas pastas revisadas por alguns dos melhores diretores de criação de seu País, além de receber conselhos de carreira, ter a chance de serem descobertos pelo mercado e possivelmente conseguirem o almejado emprego na área criativa. Em maio acontecerá, em diferentes continentes, a Portfolio Night, evento criado em 2002 e que pela primeira vez ultrapassa as fronteiras dos Estados Unidos e Canadá. A DDB Worldwide fechou acordo com o arquivo de propaganda internacional "ihaveanidea", criador do evento, e será o patrocinador master do Portfolio Night, levando-o para 15 das 23 cidades que estarão participando em todo o mundo o maior evento de recrutamento e revisão de portifólios de propaganda, que acontece simultaneamente em todas as suas sedes. No dia 3 de maio, uma quinta-feira, as agências da rede DDB em Nova York, Chicago, São Francisco, Miami (EUA), Toronto, Vancouver (Canada), São Paulo (Brasil), Cidade do México (México), Londres (Inglaterra), Paris (França), Berlim (Alemanha), Sydney, Melbourne (Austrália), Hong Kong (China) e Cingapura farão a organização simultânea da sexta edição do evento. O evento é baseado em um sistema de rodízio, que permite a cada participante ter sua pasta revisada por três diretores de criação de algumas das maiores agências do mercado onde acontece. O objetivo é permitir aos profissionais juniores e aos estudantes a oportunidade de ter seu trabalho conhecido e receber conselhos sobre como melhorar seus portifólios.

Cada participante terá 15 minutos com três diretores de criação diferentes - o restante do tempo será usado para confraternização com profissionais de propaganda e colegas. Para participar do evento, é preciso se registrar no site www.portfolionight.com e fazer o upload do portifólio online, mediante pagamento, via cartão de crédito, de US$ 35. Em seguida, o participante receberá um cupom que lhe dará direito à entrada no evento que, além da revisão dos portifólios em si, também será um happy hour, com petiscos e bebidas.

Sobre o ihaveanidea

Criada pelo ex-diretor de Arte Ignacio Oreamuno e operando de forma virtual a partir da cidade canadense de Toronto, o objetivo do ihaveanidea é o de servir à indústria da propaganda como um centro de auto-análise e crescimento intelectual. Baseado no conceito de que a disseminação e o compartilhamento de conhecimento criativo beneficiará a todos no mundo da propaganda, o site ihaveanidea é visitado mensalmente por milhares de criativos em todo o mundo. Para conhecer mais sobre o site, acesse www.ihaveanidea.org.

Update: A fonte original deste post é o Portal da Propaganda.