28 junho 2007

Exercício de imaginar

A integração que o Orkut propõe entre público e empresas está cada vez mais nítida. Quando comecei a pesquisar a rede como ferramenta de e-CRM no ano passado, eu queria prever o futuro, queria traçar uma linha de tendência que ocorreria aos poucos. Jamais imaginei que em menos de seis meses a rede viria a ser declarada pelo seu criador como O maior CRM do Brasil.
Algumas agências de Publicidade aqui no Rio já têm departamentos de Marketing viral voltados pra redes sociais e para o Second Life. O que eu achei que era sonho no ano passado, hoje, já é mais do que uma realidade.

Ontem mesmo vi acontecer o que, para mim, ainda é uma revolução...

Exercício de imaginar

Passo I:
- Imaginem há cinco ou dez anos atrás uma produtora de eventos que pretende organizar um festival para um público fiel, em torno de 5 mil pessoas.
- Imaginem, que por infelicidade da produtora, ela tenha escolhido um péssimo lugar na opinião do público.
- Imaginem 5 mil pessoas, unidas em um único objetivo: fazer com que a produtora mude o local do evento.

Passo II:
- Agora imaginem 5 mil pessoas telefonando para a produtora.
- Imaginem 5 mil pessoas escrevendo cartas, indo ao correio e postando estas cartas para a produtora.

Imaginaram? Imaginaram o IMPOSSÍVEL. Há cinco ou dez anos atrás se a produtora recebesse 5 telefonemas e 5 cartas relatando o descontentamento com o local do evento SERIA MUITO E ESTARIA DE BOM TAMANHO.

Ontem no Orkut:
Membros de duas comunidades sobre o mesmo evento, com aproximadamente 3 mil pessoas, começaram um burburinho em torno do local escolhido. Postaram um tópico no fórum mais respeitado do interesse deles, enviaram um ou alguns emails para a produtora, divulgaram todas as razões pelas quais o evento não deveria ser naquele local.

Resultado:
A produtora se pronunciou quase que de imediato dentro do fórum, abrindo uma enquete em que o público poderia votar no local mais adequado para o evento. Isso, muito provavelmente, ao mesmo tempo em que desfaziam ou alteravam o contrato com o local pré-definido anteriormente.

QUANDO, na história da sociedade, o público teve tanto acesso às empresas e às decisões desse jeito? Sem a internet, isso era quase impossível. Mil pessoas jamais ligariam ou mandariam cartas reclamando.
A produtora teve a oportunidade de agir a tempo e garantir a sua imagem diante do público.
O público pôde decidir junto com a produtora qual seria o local mais adequado para o evento. E isso tudo começou aonde?

No Orkut.

27 junho 2007

Quem dirije correndo tem pinto pequeno

Ontem deu no Blue Bus que começou nesta semana na Austrália uma campanha inusitada contra o excesso de velocidade:

"Começou esta semana na Austrália campanha contra o excesso de velocidade entre os jovens, com foco nos homens de 17 a 25. Com o slogan 'Alta velocidade. Ninguém te acha grande' mostra pessoas exibindo para os motoristas apressadinhos o dedo mindinho dobrado, gesto que na cultura jovem local significa 'ter o pinto pequeno'. A idéia surgiu depois da constatação de que campanhas tradicionais - que mostram cenas de acidentes e pessoas feridas - estão se tornando menos eficientes. Além da TV e do cinema, a campanha inclui peças para abrigos de ônibus e para a internet, onde oferecem preservativos 'extra extra pequenos' para os que dirigem em alta velocidade. "

Hoje deu no Blus Bus novamente que em 1975 foi veiculada uma peça com a Irene Ravache que tem conotação semelhante, veja abaixo:



Fonte: Blue Bus

25 junho 2007

Deu no Blue bus - GP de filme é um viral da internet

Parece que agora não existe mais linha nenhuma, antes chamavam o digital de bellow the line, e acabaram de dar o Gran Prix de filme para uma ação que iniciou na Internet e só depois foi para a TV. Elisa Araujo, colunista do Blue Bus diz:
"Em 98, quando criou o Cyberlions, o Festival de Cannes cumpria seu papel de indicador de tendências. Nove anos depois, quando o Juri de Film dá o Grand Prix a 'Evolution', um viral criado para a internet e depois levado para a TV, Cannes sinaliza a consolidaçao, o reconhecimento de uma realidade.

Nao foi sem polêmica. Na coletiva de imprensa que anunciou os vencedores, na manha do sábado, os jornalistas questionaram os jurados. Inscrito na categoria Fundraising, que nao concorre ao GP, 'Evolution' foi transferido - com a concordância da organizaçao do Festival - para a categoria Corporate, na qual poderia disputar o premio maximo. Um reporter chegou a perguntar se o Juri tinha trapaceado. Os jurados justificaram - 'Evolution' era a ideia mais forte, a melhor de todas e era um trabalho feito para uma empresa (para a Dove, da Unilever) e nao para uma instituiçao de solidariedade."



Ao mesmo tempo, Marinho confirma que não existe mais linha nenhuma separando coisa alguma:
"O Grand Prix de filme ter sido entregue ao 'Evolution' da Dove, uma peça que só foi parar na TV depois de ter estourado na internet, foi o final perfeito para o Festival de Cannes deste ano, que pode ser sintetizado, na minha opiniao, pela frase de Howard Draft - "Nao existe mais linha alguma". Ele se referia especificamente a separaçao entre os mundos offline e online e também entre as disciplinas above e below the line."

Ela tem os olhos do papai...

"She has your eyes (Ela tem seus olhos) é um site que reune mensagens para vc enviar para um amigo e deixa-lo preocupado - ele vai receber um video em que uma mulher com um bebê no colo diz que a menina é filha dele. A açao, na verdade, foi criada pela belga Happiness Brussels para divulgar o Condooms.com, que vende camisinhas."


Fonte: Blue Bus

22 junho 2007

Nada chama mais a atenção do que imagens eróticas

Estudo apresentado na revista Scientific American comprova o que ja intuiamos; Nada chama mais a atenção do que imagens eróticas. Em muitas peças publicitárias, o erotismo explicito, implicito e até subliminarmente implicito chamam a atenção e fixam a mensagem na mente do usuário.

Vamos ver o que o estudo diz:

"Nada chama mais a atenção do que imagens eróticas, de acordo com os resultados de novo estudo. Sempre que imagens deste tipo são retiradas do campo visual, imagens subliminares de mulheres nuas tem orientados homens heterosexuais a continuar exerga-las como uma silhueta, mantendo o foco da antenção."
"Homens heterosexuais, geralmente, gastam mais tempo para perceber a silueta com esta sugere um homem nú, por outro lado mulheres heterosexuais conseguem perceber os dois sexos nús. A resposta dos homens homosexuais foi igual a das mulheres heterosexuais, e por outro lado mulheres bisexuais tiveram um comportamento similar ao dos homens heterosexuais."

Veja mais em Subliminal Nude Pictures Focus Attention

21 junho 2007

Violência em todo canto!


Se estas peças fossem aplicadas aqui na cidade maravilhosa seria uma loucura, o que teria de gente se jogando no chão ou seguranças e policiais atirando contra a parede seria uma beleza.

As peças são da ONG Mexicana Mexico Unido que ajuda vítimas de crimes. Para mostrar o quanto os cidadãos estão vulneraveis, eles colaram estes adesivos em tamanho real em pareddes de estacionamentos, galerias comerciais, edificios, etc...


Fonte:TWENTY FOUR

18 junho 2007

Em 2011 um quarto dos brasileiros estará na Internet

Segundo estudo elaborado pelo eMarketer, intulado Brazil Online, 25% da população brasileira estará online em 2011.

Apesar do custo da conexão residencial ainda ser muito alto para para a maioria dos Brasileiros, o Brasil é lider na America Latina no numero de usuários de internet, deixando para trás a Argentina e o Mexico. Apesar de menos de 15% da população Brasileira usar a internet a partir de suas casas, trabalho, Lan houses e quisques de acesso público, em 2011 aproximadamente um quarto da população estará online.


O relatório Brazil Online examina não só o impacto da internet nesta vasta nação, como também as comunicações online e os negócios que serão desenvolvidos no futuro.

Assim como o mundo inteiro, o Brasil ja acostumou a estar online no seu dia a dia, com o uso da internet crescendo firmemente de algo em torno de 9% da população (17,5 milhões) em 2005 para uma projeção de de 22% da população (43,7 milhões) em 2011.


O relatório responde à perguntas como:
  • Quantos usuários de Internet existem no Brasil?
  • Quando e de onde os Brasileiros acessam a Internet?
  • O que os Brasileiros fazem online?
  • No que os hábitos de uso dos Brasileiros diferem dos outros outros usuários da América Latina?
  • Em que velocidade a Publicidade e o Marketing online crescem?
  • O que os Brasileiros compram online?
  • E muito mais....
A principío fiquei bastante satisfeito com os resultados preliminares da pesquisa, afinal 43,7 milhões de usuários de Internet em 2011 é um número espetacular, mas é um número absoluto que representa 22,1% da população. Enquanto isto, em 2011, na Argentina 31,3% da população estará conectada e no México 34,7%. Ou seja, estaremos ganhando mas perdendo ao mesmo tempo, irônico para não dizer trágico. Imagine se o projeto de Cibercrimes do Senador Eduardo Azeredo pegar, ai nem mesmo 22,1% da população, será um balde de agua fria no crescimento da população conectada no Brasil. Então aproveite a deixa e assine a petição contra o projeto e manifeste seu protesto.

Fonte: eMarketer

03 junho 2007

Google planeja o Adsense para o Maps

Segundo uma reportagem da revista Inforworld, o Google esta planejando integrar o seu sistema de publicidade Adsense dentro do Google Maps. A publicidade estará presa aos alfinetes que são utilizados para marcar localidades. Google não informou quando estes anuncios estarão no ar e disponíveis.

Google também informou que a publicidade deverá ser integrado ao seu novo serviço de Mapplets, um serviço de modelagem para o Google Maps, ao serviço que pode divulgar propaganda compartilhada. Usuários deverão ser pagos por cliques, da mesma forma que o Adsense ja faz através do Adworks, e pode limitar o número de peças de anunciantes que irão aparecer nos seus Maplets ou simplesmente inabilita-los. "Isto é uma coisa que você tem completo controle," falou o Engenheiro do Google, Andrew Eland, no Google Developer's Day em Londres no último dia 31 de maio de 2007.

A publicidade podera mudar o visual e o comportamento do Google Maps mais do que a simulação acima.

Uma prévia no Google Mapplets pode dar uma pista de como o serviço poderá funcionar. Dois exemplos de Mapplets do Google são orientadas para negócios: Agenda de filmes (Movie showtimes) e uma busca de imóveis (Real state search). É facil de perceber como o Google poderá oferecer tratamento preferencial neste tipo de publicidade paga utilizando as modelagens. A localização destes anuncios, não irão necessáriamente mudar a forma como as peças são apresentadas no Adsense, mas poderão ser mais integradas na aparência e forma do Google Maps.

Assim como os anuncios do Adwords, publicidades em mapas não serão apenas definidas por assunto ou palavra chave, mas também, e principalmente por sua localização geográfica.

Fonte : Read/Write Web